Likecomm

Social commerce cresce e muda forma de comprar e vender pela Internet

Você já comprou algum produto diretamente pelas redes sociais? Já foi influenciado de alguma maneira por um digital influencer? Quem utiliza as redes sociais já percebeu que esse espaço se tornou um grande marketplace nos últimos anos, onde marcas, grandes e pequenas, conseguem alcançar o público de diferentes formas, configurando assim o social commerce ou s-commerce. Nesse artigo você entenderá uma pouco mais sobre essa estratégia e porque você deve investir nela para alavancar as vendas da sua empresa e ganhar cada vez mais destaque na Internet.

O que é o social commerce?

O social commerce pode ser definido como a estratégia de vender produtos e serviços diretamente pelas redes sociais, em plataformas como Instagram, Facebook e TikTok. Não se trata de ação nova, pelo contrário. Esse mercado tem crescido muito nos últimos anos, se tornando uma forma cada vez mais forte e presente de comprar a partir de dispositivos móveis. De acordo com a pesquisa Social Commerce, realizada pela All iN | Social Miner, que une dados de consumo, tecnologia e humanização, em parceria com a Etus e a Opinion Box, 37% dos consumidores brasileiros visitam lojas digitais pelo menos uma vez por mês em busca de ofertas, e 23% acessam a rede semanalmente para fazer compras. E como boa parte das pessoas está nas redes sociais, sendo 4,2 bilhões de usuários no mundo segundo a We Are Social, o avanço do social commerce, que engloba também o relacionamento mais próximo com os compradores, ocorre a passos largos. O Instagram é o preferido por quem usa as redes para buscar produtos (62%), seguido pelo Facebook (61%), Google Shopping (61%) e Whatsapp (37%).

Surgimento do social commerce nas redes

Talvez nós só tenhamos nos dados conta de que as redes sociais se tornaram um espaço comercial há alguns anos, mas isso já acontece desde o início de 2007, quando o Facebook abriu seu marketplace, proporcionando aos usuários uma experiência semelhante a do OLX para vender itens. Em 2014 foi criado o botão de compra, que permitia às marcas vender diretamente na plataforma. Dois anos depois o Facebook Marketplace foi lançado e, em 2018, tornou-se uma empresa de monetização com anúncios. Vale lembrar que a plataforma expandiu sua atuação comprando o Instagram em 2012 e o WhatsApp em 2014. E foi nesse período que o Instagram seguiu pelo mesmo caminho e também adotou o botão de compra, deixando de ser apenas um espaço para compartilhamento de fotos e vídeos. Em 2018, foram lançados os posts compráveis no Instragram para marcas, o que melhorou ainda mais a experiência do social commerce.

A importância da Geração Z

Com um mercado promissor nas mãos, as redes sociais ganharam ainda mais força como ambiente comercial com presença da Geração Z como influenciadores digitais. Vale lembrar que Geração Z compreende o grupo de pessoas nascidas a partir de 1995. São jovens que cresceram junto com a popularização da Internet e interagem com o mundo integrando todas as formas de tecnologia disponíveis. A Geração Z fala diretamente com muitos adolescentes, que movimentam o comércio e ditam moda e padrões que mudam a cada década. Esse grupo também tem predileção por vídeo. Em 2020, de acordo com o HubSpot, o consumo de vídeos disparou por causa da pandemia e do isolamento social. Na época, 96% dos usuários que consomem conteúdo em vídeo disseram que a frequência aumentou substancialmente. Diante desse cenário, as marcas entenderam a importância dos vídeos curtos para se comunicar com o público mais jovem e assim ampliar sua influência, especialmente por meio de Stories e Reels, além do TikTok .

Papel dos influenciadores no social commerce

Além dos vídeos curtos, os influenciadores também se tornaram uma parte essencial da estratégia de social commerce de qualquer marca. Inicialmente o público era influenciado por famosos e atletas, mas com o passar do tempo pessoas “comuns” com um grande número de seguidores conseguiam influenciar seu público também, ascendendo uma luz para as empresas. A figura do influenciador traz confiança para a marca, outro fator fundamental para ampliar as vendas e atingir novos públicos.

Likecomm Digital

As vendas pelo social commerce são uma realidade no Brasil e no mundo. Se sua empresa ainda não adotou esse formato, está na hora de agir. A Likecomm pode te ajudar a ingressar nesse mercado e se destacar diante da grande concorrência de marcas existente hoje nas redes sociais.

Social commerce cresce e muda forma de comprar e vender pela Internet

Você já comprou algum produto diretamente pelas redes sociais? Já foi influenciado de alguma maneira por digital influencer?
Quem utiliza as redes sociais já percebeu que as mesmas se tornaram um grande espaço para compra e venda de produtos nos últimos anos, onde marcas, grandes e pequenas, conseguem alcançar o público de diferentes formas, configurando assim o social commerce ou s-commerce.

Read More »